MERODIVING CENTER MADEIRA

Baixa de Santa Catarina

Ilha da Madeira



baixa de santa catarina mergulho madeira

A Baixa de Santa Catarina está localizada em frente à zona Este de Santa Cruz, a cerca de 500 metros da costa. Este local é frequente a ocorrência de correntes marítimas pelo que o mergulho deve ser bem planeado de acordo com o estado do tempo e do mar.

Embora a baixa comece por volta dos 13 metros de profundidade, se descermos pelo cabo da âncora, o mergulho inicia-se já a 25 metros onde existe uma plataforma na rocha. Neste local podemos ver as espécies mais comuns associados ao substrato rochoso como peixes-verdes (Thalassoma pavo) e castanhetas (Abudefduf luridus e Chromis limbata) acompanhadas por colónias de anémonas incrustantes (Parazoanthus sp).

Se descermos aos 30 metros deparamo-nos com um fundo de areia e calhau solto que constitui a base da baixa. Junto á areia a rocha forma uma concavidade que cria uma zona abrigada e de refúgio. Este é o local de repouso escolhido por um ratão (Taeniura grabata) de grandes dimensões, que parece adormecido. O seu sentido de alerta só se revela quando se apercebe da presença de mergulhadores demasiado perto e que sinaliza levantando apenas a sua cauda com o espigão venenoso. Devemos afastar-nos e reparar em algo que está mesmo ao lado e que é uma enorme e antiga âncora de ferro que está pousada na rocha e que dá a sensação que foi colocada por alguém para assinalar aquele local.

Passando a âncora, do outro lado da rocha, podemos ver uma anémona gigante (telmactatis cricoides) com os seus camarões palhaço (thor amboinensis) simbiontes. Se continuarmos pelo fundo de areia, este desce até aos 40 metros onde existe uma pequena rocha colonizada por anémonas incrustantes.


voltar

Espécies residentes habituais
Ratão Taeniura grabata | Anémona gigante Telmatactis cricoides | Camarão-palhaço Thor amboinensis | Anémonas incrustantes Parazoanthus sp